[ editar artigo]

Quando a comunicação é ferramenta e quando ela é profissão?

Quando a comunicação é ferramenta e quando ela é profissão?

Que o mercado de comunicação é gigante isso é um fato. E que tem inúmeras pessoas trabalhando na área também não é nenhuma novidade. Porém,  quando saber quando a comunicação é um elemento final e quando ela está sendo utilizada como mera ferramenta?

A diferença entre um e outro fica bem evidente para quem trabalha em agência e freelancer, já que esses profissionais lidam com contas diferentes e de vários segmentos. A comunicação como ferramenta fica evidente: disparo de email marketing, jornadas, funil de vendas e/ de aquisição... Para a marca ou cliente o mais importante é atingir a meta, independente de como. Por isso, o profissional ou a empresa com a conta deve ficar atento para que as ações aos olhos do cliente final não se torne esdrúxula, invasiva e agressivamente comercial. Além é claro, de dar brechas a ações anti-éticas 

Por outro lado, em houses de empresas maiores, a comunicação é utilizada como fim. Baseado em métricas e elaboradas a partir de um propósito firme para elaborar e,  principalmente executar ações. Então, há assim um reconhecimento maior da comunicação como profissão. Apesar disso, há uma grande chance de todo trabalho estar truncado pelas burocracias hierárquicas da empresa e a menor possibilidade de explorar a criatividade. 

Nem um, nem outro é errado ou tampouco uma regra. Há metodologias e formas de como a comunicação é vista e utilizada. Por tanto, a maior tarefa como indivíduo é: atenção com as brechas de cada forma de ver a comunicação. 

Comunidade Pitch Literário
Lorraine Dias
Lorraine Dias Seguir

Sou Relações Públicas e pesquisadora . Atuo como estrategista de comunidades e Costumer Success na Duopana. Além de ser empreendedora no Pitch Literário do qual promovo a leitura e a escrita e integrante do Global Shapers- World Economic Forum

Ler matéria completa
Indicados para você