[ editar artigo]

Entrevista com Pedro Superti Ouse Ser Diferente – um guia para a diferenciação

Entrevista com Pedro Superti Ouse Ser Diferente – um guia para a diferenciação

Escrito pelo especialista em diferenciação de negócios Pedro Superti, Ouse Ser Diferente reúne os mais de 20 anos de experiência do autor no mundo dos negócios e faz um panorama sobre o empreendedorismo e as relações interpessoais atuais - seja no trabalho, no ambiente familiar ou nos relacionamentos - apresentando as melhores estratégias de diferenciação para quem quer fazer a diferença em um mundo cada vez mais genérico e sem personalidade.

Como surgiu a ideia de escrever um livro sobre diferenciação? Quando você fala em ser “diferente” o que isso significa na prática?

Em qualquer lugar do mundo, viver dentro dos padrões tem um custo. Muitas vezes, isso inclui estudar, se formar, se casar, financiar seu imóvel, comprar um carro, ter filhos, ter férias no final do ano. Ter coisas que sua comunidade decidiu ser o aceitável: o celular da moda, o carro do momento, o trabalho ideal. A cobrança para ser uma pessoa de sucesso é universal.

Mas quem determina o que é sucesso? O que isso significa, afinal de contas? Para responder essas perguntas a maioria das pessoas olham para “fora”. Olham o que os demais estão fazendo e compara se estão indo bem ou mal. Se estiverem na média, ficam felizes. Mas algumas pessoas simplesmente não se contentam em viver de um jeito pré-estabelecido e elas são o que eu chamo de ovelhas negras. As ovelhas negras olham para dentro, não para fora. Elas não levam em conta o quanto estão se encaixando no modelo proposto, pelo contrário: elas discutem e analisam o que foi imposto como ideal. E recriam o modelo de acordo com aquilo que acreditam. Escrevi esse livro justamente para as pessoas que não se encaixam no que foi imposto para elas e essa é minha forma de dizer: você não está sozinho! Ser diferente é escolher a autenticidade em vez do conformismo.

Qual a importância da diferenciação em um país como o Brasil, com milhares de empreendedores disputando o mesmo mercado diariamente?

É só dar uma volta por grandes centros comerciais para perceber que vivemos uma epidemia de cópias. Basta uma marca lançar uma campanha, promoção, produto ou uma experiência realmente inovadora para os concorrentes copiarem a ideia imediatamente. Essas pessoas, profissionais, marcas ou empresas estão com o foco errado. Em vez de focarem na vitória, criando o novo, estão tão obcecadas em ver o que os outros estão fazendo que sua missão passa a ser apenas copiar, não mais criar.

Na busca por aceitação, pessoas e empresas topam ser qualquer coisa, desde que aumente sua popularidade. Mesmo que isso signifique falar, vestir, usar, prometer ou defender coisas que não representam o que realmente pensam ou acreditam. Creem que se o conteúdo gerar cliques, audiência ou vendas, está tudo certo. Mas não está. A crise de cópias que enfrentamos hoje acontece porque pessoas e marcas não acreditam que são dignas de criar algo novo. Então, abrem mão de sua capacidade de criação por algo enlatado, produzido em massa, mas com maior chance de aceitação.

O medo instintivo de não ser aprovado pelo grupo em que se está inserido, seja sua família, empresa ou clientes, ainda domina nossas ações. E acabamos agindo dominados pelo medo de perder, não pela vontade de ganhar. O resultado são negócios sem alma que não conectam com o coração das pessoas. O que mais pode tornar você desejado é a sua essência, ou seja, você verdadeiramente ser o que você prega e ser algo que seu cliente valoriza. Em um mundo de cópias, quem é genuíno vale muito.

Você tem muitos seguidores nas redes sociais. São milhares de pessoas que acompanham suas publicações, vídeos, lives e diversos conteúdos on-line. Como surgiu a ideia de trocar a comunicação digital para um livro físico?

Grande parte do conteúdo que posto nas redes sociais são pílulas, pequenas partes de assuntos muito complexos que merecem mais atenção. A diferenciação é um processo, não é algo que dá para ser feito da noite para o dia. Quis desenvolver um conteúdo mais aprofundado, voltado especificamente para a diferenciação, mas não falando apenas do mundo dos negócios, mas também de como ela pode auxiliar na vida pessoal e nos relacionamentos. A ideia era desenvolver um guia, um manual para ser consultado sempre que necessário.

Um dos aspectos abordados no livro é aplicar técnicas de diferenciação na vida pessoal e também nos relacionamentos. De que forma isso é feito? Como saber se está na hora de se diferenciar na vida privada?

Muitas pessoas encaram a vida como um modelo pronto que não precisa ser lapidado. “É assim com todos na minha família, então vai ser comigo também” é a frase que serve para justificar a escolha profissional, estilo de vida, casar ou não, ter filhos ou não. Essas pessoas escolhem uma única forma de viver e seguem tudo o que vem daquela fonte ao pé da letra. Tudo o que vem de fora é visto como ameaça. A maioria das pessoas vive uma vida em busca de coisas quando deveriam estar correndo atrás de significado. Trabalham para comprar coisas que não precisam só para impressionar pessoas que não gostam. Isso gera pessoas infelizes.

Viver uma vida sem significado é ter uma vida pobre, vazia e sem sentido, e coisas sem significado já nascem mortas. Uma vida rica é uma vida cheia de significado e de coisas que o dinheiro não pode comprar. É ótimo ter uma casa grande e confortável. Mas se ela não for um templo onde você se sente protegido, onde pode recarregar suas baterias e onde você encontra as pessoas que ama, de que adianta? Quando as coisas não fazem mais sentido, quando o modelo que foi proposto para você não condiz com suas vontades e necessidades, então é hora de repensar.

Qual seu intuito com o livro Ouse Ser Diferente?

Estamos passando por uma mudança significativa no mercado em que serviços padronizados - produzidos como se fossem commodities - não servem mais. E o empreendedor ovelha negra sabe disso, ele sabe que o cliente precisa de muito mais do que simplesmente resolver um problema. Esse livro é voltado para pessoas, marcas, empresas e empreendedores que não têm medo de ser quem são e estão dispostos a viver a missão de suas vidas diariamente. O mercado precisa urgentemente de líderes que vão além da parte técnica daquilo que oferecem e estão dispostos a se comunicar com o lado emocional do cliente, pois essa comunicação é a chave para conquistar o coração das pessoas.

Ouse Ser Diferente

Em Ouse Ser Diferente Pedro Superti, especialista em diferenciação de negócios, compartilha técnicas e estratégias de diferenciação para que você e seu negócio não sejam apenas mais um no meio da multidão. O livro aponta as principais consequências da falta de autenticidade no mundo dos negócios, evidenciando que não é necessário criar algo do zero para fazer a diferença: é possível adaptar soluções, serviços e produtos que já existem de uma maneira nova, totalmente diferente e inesperada, capaz de tornar o empreendedor um verdadeiro agente de transformação.

Sobre Pedro Superti

Pedro Superti é especialista em Marketing de Diferenciação e criador do Fator X, melhor e mais avançado método de diferenciação do Brasil. Fundador e CEO da Para o Alto e Avante, em mais de 20 anos de experiência já ajudou mais de dez mil clientes a dominarem o mercado usando técnicas de diferenciação e posicionamento que geraram mais de R$700 milhões em acréscimo de vendas diretas. Desenvolveu diversos cursos que são sucessos, como Fator X, Magic, Imersão Magic nos Estados Unidos, Clientes Infinitos, Mentoria Freedom. Além disso, é palestrante e criador do maior evento de diferenciação de negócios do mundo, o Fator X Live, que reúne milhares de empreendedores do mundo todo anualmente. Ao ensinar os clientes a venderem não apenas um produto ou serviço, mas sim um propósito, Superti ensina como tornar a concorrência irrelevante. Ele acredita que através do empreendedorismo é possível mudar a vida das pessoas e fazer do mundo um lugar melhor.

 

Comunidade Pitch Literário
Ler matéria completa
Indicados para você