[ editar artigo]

Diários de Dom Pedro II Servem de Inspiração para Romance de Juiz de Direito

Diários de Dom Pedro II Servem de Inspiração para Romance de Juiz de Direito

Obra de Flávio de Morais explora contato de Imperador com a hipnose. 

Flávio Morais, Juiz de Direito, publicou em setembro de 2019, na Bienal do Livro do Rio, sua décima obra, "Rastros Sombrios", pela Editora Novo Século. A obra de ficção traz à tona um interesse pouco analisado nos diários de Dom Pedro II, a hipnose. O autor explora fatos existentes nos 43 registros deixados pelo Imperador, hoje considerados Memórias do Mundo pela UNESCO. 

Conectando o romance ficcional com fatos, a história se desenrola a partir de uma linguagem simples, trazendo vida e cor aos últimos momentos misteriosos da vida do intelectual. 

O autor ainda possui a obra "Daniel Alecrim e o talismã de ébano", vencedora do prêmio Rachel de Queiroz de Literatura Infantil, concurso promovido pela Secretaria de Cultura do Ceará, em 2010.

 

Sinopse:

O jovem restaurador freelancer Cristóvão Fernandes vê-se diante de dois fatos que de repente animam sua vida insípida. Ao mesmo tempo que descobre por acaso, na base de um oratório centenário da época do Segundo Reinado, um manuscrito de ninguém menos que D. Pedro II, ele reencontra Elise, uma antiga paixão adolescente.

O diário do notável monarca contém revelações surpreendentes sobre os mistérios que assolaram o fim de seus dias. Como envelhecera tão depressa? Por que acontecimentos tão funestos no ocaso de uma vida em que fora tão respeitado e querido? Haveria algo por trás disso? Algo… sobrenatural?

Imersos nos intrigantes escritos, Cristóvão e Elise mal percebem que a própria vida deles pode estar correndo perigo.

Sob a pena habilidosa do premiado autor Flávio Morais, que aqui navega com desenvoltura entre a ficção histórica e o thriller policial, os últimos momentos do imperador ganham vida, cor e rastro. Mas um alerta a quem ousar adentrar estas páginas: segredos têm vida própria. E muitas vezes não gostam de serem descobertos.

 

Sobre o Autor: 

Flávio Morais iniciou-se na literatura ainda na adolescência. O gosto pelas histórias populares o levou a pesquisá-las e registrá-las, daí resultando os livros "Histórias que Ouvi Contar", "Histórias de exemplo e de assombração", "Sete Contos de Arrepiar" e "Histórias Maravilhosas". Publicou ainda os romances "A Sombra do Laço", "Carvão" e "Daniel Alecrim e o talismã de ébano" (um dos vencedores do prêmio Rachel de Queiroz de Literatura Infantil). É também autor de obras jurídicas. Ocupa a cadeira nº 22 no Instituto Cultural do Cariri e a cadeira nº 17 da Academia Brasileira de Cultura Jurídica.  

 

Comunidade Pitch Literário
Ler conteúdo completo
Indicados para você